(Crédito da imagem: Mojang / ibxtoycat (YouTube))

O primeiro DLC do Minecraft Dungeons, Jungle Awakens, deve ser lançado em julho, de acordo com uma atualização do desenvolvedor Mojang.

“Você provavelmente já sabe que atualmente estamos trabalhando em novos conteúdos para o Minecraft Dungeons, especialmente se você comprou o Hero Edition”, escreveu Cristina Anderca, da Mojang, em uma atualização no site oficial.

“No entanto, o que você talvez não saiba é que o primeiro dos dois DLCs planejados – Jungle Awakens – será lançado em julho! 

“Nesta aventura, você entrará em uma selva distante e perigosa para combater um poder misterioso em três novas missões. Para derrotar os terrores escondidos entre as videiras, você terá novas armas, armaduras e artefatos à sua disposição.”

Infelizmente, não houve confirmação sólida sobre a segunda oferta de DLC, Creeping Winter, mas Mojang disse que “virá ainda este ano”.

“Como um ponto de entrada mais acessível para o gênero hack and slash que equilibra o campo de jogo contra seus contemporâneos mais fortes, o Minecraft Dungeons consegue de todo o coração, preenchendo uma lacuna no mercado de uma maneira que somente uma criação Mojang poderia”, dissemos no GameMe + Revisão de Minecraft Dungeons. “Mas essas conquistas não são suficientes para evitar a sensação de ser um pouco enganado pelo toque leve de Dungeons, com o jogo base apenas atingindo o mínimo necessário do que normalmente é esperado de um RPG de ação em termos de conteúdo, valor de reprodução e progressão do jogador. 

“Mesmo assim, o hack e a barra baseados em blocos são divertidos enquanto duram, e sem dúvida são viciantes para alguns, com talento e polimento suficientes para recomendá-lo facilmente a qualquer jogador intrigado do Minecraft, e mesmo àqueles que não têm histórico com a franquia. Apenas certifique-se de ter revisado sua tradição Creeper antes de se deparar com um grupo deles, ou pode se arrepender do resultado. “

Confira nosso grande guia para próximos jogos do Xbox Series X.

Leia também  EPOS | Análise da Sennheiser Game Zero: "Um fone de ouvido sólido, sem emoções e de qualidade"